Estado Bruto

Antes de qualquer intervenção humana, de qualquer conceito que tente definir, no seu estado mais puro e bruto, existe a submissão, existe a Dominação.
Quando ainda nem conseguimos definir sensações e sentimentos, quando nenhuma tentativa vulgar de aprisionar racionalmente "aquilo". 
Talvez uma força da natureza que, liberta, pode desconstruir tudo que sabemos e acreditamos.
Portanto, o medo nos fez "domestica-la" através de conceitos, de práticas, de hábitos.
Pense nos cavalos, os selvagens sempre serão mais bonitos que os domesticados, mas são cavalos e todos tem sua beleza. Naturalmente os selvagens podem, não por maldade, machucar ou até destruir algo.
Então seguimos as convenções e "domesticamos" a submissão e a Dominação.
O problema é que exageramos na dose, perdemos a naturalidade da coisa, é tanto ritual e teatro que fica difícil saber o que é genuíno.
Sempre falei aqui que é fácil se passar por Dom e sub, basta repetir o que se lê, decorar e acrescentar algo de postura, como tb é conveniente se deixar enganar, no fim, tudo fica bem.
Já pra quem realmente tem a "coisa" em estado bruto, dentro de si, logo vai perceber que falta o complemento, considerando como algo da natureza, precisa de adequação: não se chove em dia de céu claro, não se neva com 40º, não se vive sem água e alimento.
Se for contra a natureza, evidentemente as coisas vão dar errado, não potencialmente, mas com certeza.
Vejam que funciona em duas mãos, uma mulher que se diz sub sem sê-lo não ficará bem "servindo" um verdadeiro Dom.
Não é preciso exercitar muito o intelecto, a não ser que vc queira realmente acreditar numa mentira, as mentiras convenientes, pq fugir é isto, é buscar abrigo em mentiras, em cenários falsos, relações fakes.
Uma dica que a maioria não percebe é que o BDSM tem, somente, três regras, perfeitas por sinal, isto significa que não há a pretensão de amarrar tudo através de manuais e/ou rituais, é deixar livre pra acontecer, com margem de segurança, o suficiente.
Mas muitos pegam o consensual pra escrever verdadeiros tratados de relação Dom/sub, os limites, ao invés de servir de referência pra crescimento e superação, viram barreiras intransponíveis.
Uma outra palavrinha que baila na língua dos "praticantes, lapidar. É verdadeira sim, mas de uso equivocado. Voltando ao estado bruto mencionado acima, lapidar não significa mudar e domar a natureza, mas favorecer sua fluidez. Percebeu? Fluidez, é assim que deve ser, sem sobressaltos, sem sustos, intuitiva.
Agora me diga, é assim que vc vive o BDSM, sua submissão, sua Dominação?
Pois é, mas vc pode mentir o qto quiser pros outros, pra vc, mas a felicidade não virá por nada.
Seja fingindo ser, seja tentando domesticar sua natureza, seja qualquer coisa que confronte a força da natureza, tudo que não for submissão ou Dominação fluída, vai se tornar uma bomba relógio, uma tragédia natural, só que tendo como vítima, VOCÊ.

Obs.: Se vc pretende copiar meu texto, respeite a autoria, não é digno fazê-lo pra benefício próprio, enganando os outros.

Comentários

silenciosa sub disse…
Texto muito Bom!
Talvez de dificil compreensão em sua totalidade para leigos, mas com perfeita coesão no contexto geral.
Saudações,
g.

Postagens mais visitadas deste blog

Frase da semana.

Postura.

Cadelas...