Páginas

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Morto!!!!

O BDSM, em sua essência, é o encontro entre Dominantes e subservientes. É este encontro que justifica sua existência. E é a raridade de encontrar afinidades, complementos que praticamente obrigou o BDSM a existir.
Dito isto, devemos excluir da essência do BDSM qualquer outra motivação que não seja a de Dominar e/ou se submeter. 
Não se deve buscar no BDSM compensações pra vidinha comum, pros fracassos, pras nulidades baunilhas. BDSM não é um clube de sacanagem. BDSM não é um lugar onde qualquer um se intitula alguma coisa, desanda a repetir "conceitos" decorados e pronto, já sai colhendo frutos.
BDSM muito menos é algo que tenha lido em livros de ficção ou em filmes.
BDSM é real e trás consigo os pesos e dores de algo de tal relevo mas, como todo corpo saudável, é sujeito a doenças, estragos, corrupção. E, pelo que vejo, já se contaminou.
E o estrago é tão grande que células saudáveis estão sendo "expulsas", não encontram mais espaço no meio.
A putaria se instalou. 
Tem de tudo: carentes, aventureiros, fracassados, safados, vadias(os), oportunistas, criminosos, etc...
O BDSM, que nasceu para acolher, não criou barreiras, não se protegeu (nem deveria), morre corrompido por aqueles que deveriam ser abrigados.
Não sei se ainda posso me dizer do meio, não sei se consigo envergar qualquer bandeira, talvez por isto cada vez mais fique em silêncio. 
Talvez o BDSM sobreviva em cada um de nós, rebeldes, a "Resistência", que acabe se encontrando em lugares secretos, protegidos, puros... Mas cada dia faz menos sentido falar em BDSM, se tornou outro corpo, amorfo.
Se vc tem a essência, de fato, uma sugestão: sobreviva. As ameaças e riscos estão por todo lado, querendo te consumir, sua energia, fé, convicção. Cuide-se, se proteja, fique alerta.
Confie desconfiando, redobre os cuidados.
Se assim o fizer, perceberá quando encontrar seus pares, o BDSM legitimo, real, são.
Talvez a gente ainda resista em aceitar o fato mas, talvez, o BDSM como conhecemos já tenha morrido.