Páginas

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

O Souvenir

Vou fazer aqui um comparativo sobre as dificuldades de escolha dentro do BDSM. Espero que compreendam que é um exercício, portanto, sujeito a falhas, qualquer aperfeiçoamento será bem vindo.

Vamos nos imaginar como clientes em uma loja de souvenir, observando todos aqueles objetos, cada um com uma característica pessoal, um detalhe que chama a atenção, algo que o torna especial.

São vários, de diversos tamanhos e estilos, todos atraindo por suas peculiaridades, no entanto, não podemos levar todos, não podemos possuir todos.

É necessário escolher, utilizar algum critério e ai começa nosso desafio.

Muitas vezes critérios óbvios já eliminam algumas possibilidades: grande demais, pequeno demais, pesado demais, leve demais...

Buscamos então por afinidade, algo que componha bem o ambiente, que se incorpore naturalmente ao que já temos e gostamos, mas...

O diferente tb atrai, pequenas diferenças e variações são desafiantes, aumentam a dificuldade da escolha, perceber nas diferenças aquilo que pode ser semelhante, afinal, não adianta ser o oposto do que aprendemos e sabemos lidar, falamos aqui de pequenas diferenças, novos toques, abordagens daquilo que gostamos tanto.

Chegamos a ficar desorientados, vamos reduzindo a lista, mas vira e mexe a gente repensa, troca, modifica...

Observamos mais, tentamos entender melhor, nos aprofundar para fazer a escolha bem feita.

Algumas peças apresentam pequenas imperfeições, mas são tão bonitas... Nada que pequenos retoques não resolvam.

Outras sofrem pelo descuido ou abandono, mas o olhar cuidadoso percebe a beleza e o refinamento da peça, sabe que com os devidos cuidados a peça retoma o brilho, a vida.

Algumas outras peçam saltam aos olhos, são magnéticas, perfeitas, certamente seria sua primeira escolha, mas ao simples toque se desmancham... Decepção...

O cliente mais acostumado sabe das armadilhas e com faro refinado segue a sua busca.

Muitas vezes a peça favorita dele, entre todas, é impossível de se possuir, naquele momento não cabe, é preciso paciência, esperar por uma nova oportunidade, criar espaço e condições pra então tê-la entre suas posses.

Algumas peças brilham de tão novas, falta ainda a riqueza que o tempo dá, resta saber se vc tem recursos pra poder tornar a peça melhor, afinal, elas exigem cuidado e atenção senão se perdem...

Algumas peças sofrem o oposto, muitas mãos descuidadas danificaram a peça, elas precisam de mais cuidado, um toque especial pra retomar a boa e velha forma.

Algumas tiveram uso diverso daquilo que eram destinadas, tiveram seu uso desviado, taça que viram copos, jóias que viram peso de papel, livros que viram apoio de mesa... É bom trazê-las de volta ao seu universo, tão maltratadas mas que nunca perderam a fé.

É importante na escolha pensar se vc realmente pode ser útil, se vc realmente vai fazer justiça com a peça adquirida, se haverá espaço e recursos pra se dedicar.

Quando fazemos escolhas ruins, e estas podem ter variados motivos (momento, oportunidade, preparo, condição, espaço, etc.), podemos danificar a peça, tirar dela o brilho próprio, aquilo que a torna especial.

É como peças de engrenagens, se combinamos as peças erradas, só gera desgaste , no fim, perda.

Observem que, com as devidas adaptações, estou falando de escolhas que servem pra Doms e subs, nesta “loja” complexa, deixamos passar muita coisa, perdemos muitas oportunidades, fazemos escolhas difíceis sujeitas a erros e acertos.

Certamente deixei escapar algo, mas isto mostra como a escolha é difícil e, nem sempre, deixar de ser escolhida significa que vc não está a altura, ao contrário, muitas vezes lamentamos não podermos escolher nosso souvenir favorito.

Tudo tem o tempo certo, a hora certa, paciência é uma virtude muito apreciada no meio, enquanto isto, trabalhemos... Logo chegará a hora de possuirmos o souvenir tão desejado.