Páginas

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Adultos e crianças.

Talvez seja possível resumir as pessoas em dois grupos: as adultas que vivem num universo infantil e as crianças que vivem num universo adulto.

Mas resumir é isto mesmo, enxugar uma definição, transforma-la no mínimo possível.

Aprimorando a definição, amadurecemos em blocos, ninguém amadurece de todo.

Se nos definirmos como blocos de montar, verdadeiros legos, percebemos que alguns blocos amadurecem mais cedo do que outros, assim como involuem vez ou outra.

Somos bem resolvidos profissionalmente e totalmente imaturos nas questões pessoais, fortes dentro do ambiente familiar e totalmente abobalhados sexualmente.

Ou seja, alguns blocos vivem num mundo adulto, outros ainda engatinham, o somatório define nosso perfil: adultos num universo infantil ou crianças num mundo adulto?

Olhando desta maneira parece que fica fácil entender algumas lógicas.

Gosto da idéia de ser um adulto capaz de se divertir com as pequenas coisas, relaxar, rir com bobeiras, se desprender da seriedade do mundo adulto.

Quanto a ser uma criança dentro do mundo adulto, os riscos são evidentes, talvez isto explique pq tanta gente se machuca, se fere, não dá pra brincar irresponsavelmente quando os "coleguinhas" são de outra espécie, com outras expectativas.

Mas não falamos de crianças, falamos de adultos e como se resolvem, como encaram a vida.

Se bem que cada vez mais precocemente as crianças querem adentrar o universo dos adultos, pior, muito adulto incentiva, estimula, alguns até tirando proveito, outras vezes a vida nos lança numa viagem sem volta, numa montanha russa indesejada e cruel contrariando o ritmo natural que costumeiramente conduz ao surgimento do homem adulto, responsável e preparado pra vida.

E vc? Como vão seus bloquinhos? Em que universo vc vive?

Mas cuidado com suas convicções, prenda-se a realidade, a vida tem a arte de enganar, e somos os maiores artistas, somos a maiores vítimas de nossas artes.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

quarta-feira, 15 de julho de 2009

A Exploração do sexo.

O sexo é extremamente relevante em qualquer relação BDSM, mas é preciso cuidado para que a relação se torne exclusivamente sexual.
Cada vertente do BDSM tem um objetivo, cada combinação de perfis no BDSM tem suas nuances, mas se for exclusivamente sexual é BDSM?
Como eu já disse antes, às vezes é o objetivo dos dois, aceitam que seja assim, entendem bem as escolhas feitas mas não deveriam usar o BDSM para mascarar a situação.
Amantes, relações homo, aventuras, risco calculado ganham uma máscara oportuna chamada BDSM, muitas vezes até sem perceber, somos envolvidos pelo sonho, desconhecemos a realidade, então... nos machucamos.
Reforço uma regrinha simples: consensual. E só se atinge o ideal embutido na palavra com muita conversa e entendimento, sem imposções.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Uma sub ansiosa por servir.


Vassanta the lick
Upload feito originalmente por rich cirminello [amorphic]
Mas sem perder o controle, sem vulgaridade, aguardando a ordem do Dono, sabendo que é Dele o momento.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Posição diante do Dono.

Sesión Desnudos
Com pequenas variações, é a posição mais comum e, talvez, desejada para a sub diante de seu Dom.