Páginas

sexta-feira, 30 de julho de 2010

terça-feira, 6 de julho de 2010

Caminhos...

Me voy de vacaciones (180 mil visitas), upload feito originalmente por Contremo.
Quando duas pessoas se acertam para uma caminhada, se estabelece uma trajetória a ser seguida.
Ela permite que juntos se percorra o caminho e se atinja os objetivos.
Duas pessoas fiéis a este compromisso são bem sucedidas.
Duas pessoas sem este compromisso são fracassadas.
E quando uma delas oscila, se afasta regularmente da trajetória, descumpre os acordos feitos?
Mesmo que haja convicção e vontade de uma das partes em se manter no caminho, nada será possível se a outra pessoa não compartilhar este desejo.
É fundamental observar que se duas pessoas caminham juntas com o mesmo objetivo, é salutar que conversem, que se procurem, não que se afastem. Mas cabe ressaltar que nada adianta se uma das partes "sabotar" os compromissos.
Afinal, uma caminhada é feita de confiança, de se sentir seguro(a) com a pessoa ao lado, de se sentir protegido, de saber que enfrentarão juntos os desafios, que um complementa o outro.
Nenhum objetivo pode ser atingido sem comprometimento, esforço e dedicação, sem que sejam dados passos a dois, com respeito ao outro, desde a primeira conversa, durante todas as fases da relação, respeito.
Principalmente às convicções que te levaram a estabelecer a relação.
Se respeitar é a base de todo sucesso.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Dois "Doms"

Existem dois Doms silenciosos que gozam de grande poder no BDSM: o Dom Oportunidade e o Dom Circunstância.

Creio que não tenha uma relação sequer que não tenha se submetidos aos referidos Doms.

Eles limitam e abrem espaços, ignorá-los é quase impossível.

Muitos acham, com razão, que se trata de um único Dom, mas se observamos as sutilezas, veremos que não.

O Dom Oportunidade é responsável por proporcionar encontros, possibilidades.

O Dom Circunstância é responsável por permitir que estes encontros e possibilidades sejam aproveitados de maneira plena ou não.

Quando trabalham juntos, a relação flui.

Quando resolvem criar dificuldades, a relação tem a chance de se provar forte pra sobreviver.

O intuito de ambos não é impedir a felicidade, mas testar a capacidade de cada um se entregar, seguir em frente, buscar alternativas, construir relações sólidas.

Não atropelá-los é sábio, visto que ambos vão oferecendo ensinamentos que não devem ser desperdiçados, muita gente ignora os alertas e cometem erros, outros ficam paralisados e jamais descobrem a verdadeira felicidade BDSM.

É bom se lembrar que existem prerrogativas inerentes a cada Dom e sub que não podem ser desrespeitadas, portanto o papel dos dois Doms é oferecer desafios e reflexões, não interferir na relação.

Quem for capaz de respeitá-los, seguir seus sinais e ensinamentos e vencer os desafios certamente viverá o melhor do BDSM.