Páginas

domingo, 31 de maio de 2009

Medo do Desconhecido.



Upload feito originalmente por ★ mimicromundo ★

Contam as lendas que um dia um espião foi preso e condenado à morte pelo general do exército árabe.

Sua sentença era o fuzilamento, mas o general tinha um hábito diferente e sempre oferecia ao condenado outra opção. E essa outra opção era escolher entre enfrentar o pelotão de fuzilamento ou entrar por uma porta preta.

Com a aproximação da hora da execução o general ordenou que trouxessem o espião à sua presença para uma breve entrevista.

Diante do condenado, fez a seguinte pergunta: o que você quer - a porta preta ou o fuzilamento?

A escolha não era fácil, por isso o prisioneiro ficou pensativo e, só depois de alguns minutos, deu a resposta: prefiro o fuzilamento.

Depois que a sentença foi executada o general virou-se para o seu ajudante e disse: “assim é com a maioria dos homens. Preferem o caminho conhecido ao desconhecido”.

E o que existe atrás da porta preta? Perguntou o ajudante.

A liberdade, respondeu o general. E poucos foram os homens corajosos que a escolheram.

Essa é uma das mais fortes características do ser humano: optar sempre pelo caminho conhecido, por medo de enfrentar o desconhecido.

Geralmente as pessoas não abrem mão da acomodação que uma situação previsível lhes oferece. É mais fácil ficar com a segurança do que já se sabe do que aventurar-se a investigar novos caminhos.

Pense nisso!

Nem sempre o caminho já batido por muitos é o caminho que nos conduzirá à liberdade.

Nem sempre nadar a favor da correnteza é indício de chegada a um porto seguro.

Às vezes, é preciso abrir trilhas ainda desconhecidas da maioria, mesmo que tenhamos que seguir só.

Por vezes, é preciso nadar contra a corrente, optar pela porta estreita, para que se possa vislumbrar um mundo livre, feliz, sem constrangimentos que tolhem a liberdade e infelicitam os seres.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Desculpas...


Irresistible Part 7 "Resisting"
Upload feito originalmente por SecretVodka =)

Medo, insegurança, fantasia...
Tantos motivos e recursos para fugirmos de nosso destino.
Criamos mundos fantasiosos e particulares, com regras próprias, com personagens que só cabem em nosso imaginário.
Desistimos de nossas lutas, de nossos objetivos criando saídas alternativas.
Cedemos nosso espaço, nossas conquistas por nos sentirmos ameaçados, cabeça baixa nos retiramos sem lutar.
Desafiados, enxergamos, equivocadamente, que estamos sendo sobrecarregados pq não nos consideramos capazes.
Ao invés da luta o conforto de nosso mundinho criado a perfeição.
Se já é uma vergonha no universo baunilha, imagina então no universo BDSM onde está implícito o conceito de desafio, de vencer, se superar.
Portanto, cuidado com as decisões que toma, podem ser só desculpas pra escapar da realidade.
Lute, mesmo que tudo pareça desfavorecer, mesmo que te digam que não consegue, certamente basta alguém acreditar em vc, seu Dono, pra vc prosseguir.
Lembre-se que a vitória é pra poucos, quantos aos que vivem tentando fazer vc desistir, lembre-se, é o papel deles, eles não lutam, são destinados ao fracasso, são parte dos desafios que precisa vencer.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Estar a altura.


Irresistible Part 9 "Rest"
Upload feito originalmente por SecretVodka =)

Muita sub receia não estar a altura do Dom, de não conseguir ser a sub que Ele deseja.
Mas pensar assim é colocar em dúvida a capacidade de julgamento do Dom, afinal, se vc se sente pequena diante Dele e incapaz de servi-lo por enxergar Nele as virtudes ideais de um Dom a ponto de admira-lo e desejar pertencer, sinal que Ele é capaz de identificar em vc todo o seu potencial.
Se fala tanto em confiança, na sub confiar em seu Senhor, mas não vc consegue confiar no dicernimento Dele?
Não tenha medo de se entregar, afinal, cabe ao Dom te conduzir, proteger, cuidar e ampliar seus horizontes.
Não duvide de vc se justamente Ele é quem mais confia em vc.
Não deixe de servir, de ser feliz só pq não se acha capaz, confie na condução, confie na sensibilidade do Dom desde que Ele já tenha conquistado seu respeito e admiração assim como seu desejo de entrega.

A Escolha.


0092-ar1
Upload feito originalmente por emorengb

62

A quem deseja servir? Pq deseja servi-lo?
A sub, silenciosamente, avalia seus motivos, seus desejos.
Finalmente, depois das conversas iniciais, validando a regra básica do consensual, ela se entrega.
Quantos pensamentos, medos e desejos.
Mas é preciso, acima de tudo, sabedoria.
Não se enganar pelas fantasias, pelo desejo exacerbado, pelo medo imobilizante.
Servir exige a sensação de segurança, proteção, a expectativa de aprendizado e crescimento.
Se errou, descobrirá logo, que não seja da pior maneira, mas se fez boa escolha, se entregue, viva intensamente e colha as mais deliciosas sensações deste universo chamado BDSM.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Poder se expressar.


Red bed
Upload feito originalmente por ideaLAve
Existe uma regra de vida e que está implícita no BDSM, conversar é sempre o melhor caminho.
Vejo que muita coisa se perde pq buscamos sozinhos os caminhos, as respostas.
Acreditamos que já a temos e pronto, tomamos decisões e nem demos a chance da outra parte se manifestar.
No BDSM, julgamos atitudes e gestos como se já fossemos sabedores de intenções ou entrelinhas, mas erramos na maioria das vezes por não compreendermos o real intuito.
Em outras tantas situações se obedece cegamente, mesmo contrariado(a), pela crença que sub não fala, não se manifesta.
Se juntarmos as duas situações então, criamos uma represa que quando rompe, rompe de maneira dramática, intensa e sem chance de volta.
Por regra, a sub deve ser educada e é com educação que ela deve abrir canais para conversar, perguntar, falar de seus medos e inseguranças.
Já a responsabilidade do Dom é ouvir, não precisa revelar sua intenções, seus objetivos, mas tomar conhecimento dos anseios da sub para direcionar suas ações.
Assim é na vida, por medo de reações, por insegurança, por arrogância, confiança demais, para não perder o que já temos, deixamos de conversar.
Mas quem sabe todas as respostas? Será que vale a pena se acovardar diante das oportunidades?
Nunca estaremos errados se educadamente e com mente aberta formos capazes de buscar o caminho do diálogo, da conversa, de ouvir a outra parte, não existe humilhação quando damos o passo certo.
Ou vc prefere conviver com a eterna dúvida das respostas que teria?
Sub ou baunilha, jamais devemos nos contentar com o que imaginamos saber, conversar sempre vai ser mais sábio do que silenciar.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Harmonia entre irmãs.

Desarmonia entre irmãs é culpa de quem?
Das irmãs ou do Dom?
Devemos deixa-las a própria natureza ou esperar que a condução do Dom favoreça a harmonia e maturidade de ambas?