Fetiches

Existe um certo preconceito contra os fetiches, como se fetiche fosse para os fracos.
Na realidade, o problema nunca esteve no fetiche e sim na confusão que se faz que leva muita gente a se embrenhar no BDSM em busca de realização.
Mas veja, a grosso modo, o que difere BDSM de fetiche é a relação continuada e dedicada, enquanto em um vc se entrega de maneira prolongada, o outro tem o tempo (consensual) de acontecer.
Claro que o fetiche está impregnado em todas as relações, inclusive BDSM. Apesar do núcleo da relação ser algo bem definido, nela cabe alguns bônus que só incrementam, o fetiche incluído.
O fetiche, portanto, não deve ser diminuído, ao contrário, quando do tamanho certo e bem realizado, só mostra a maturidade dos envolvidos.
Um relacionamento baunilha onde os fetiches fazem parte, esquentam a relação e são tratados de maneira aberta só revela a existência de duas pessoas bem resolvidas, no fim, não é este o ponto alto da relação? Se permitir, se encontrar nela?
Em hipótese alguma deve ser considerado algo menor, seus praticantes devem ser diminuídos, justamente pq buscamos respeito por aceitarmos e lidarmos com o que somos, pq então discriminar os fetichistas?
O fetiche tem seu espaço, os praticantes de BDSM tem o seu, por vezes se confundem, se misturam, mas no fim, são individualizados.
O que de fato é ruim é quando vc, indivíduo, por confusão, medo, aventura acaba se envolvendo do lado errado da coisa.
Uma pessoa com forte natureza BDSM que tenta se encontrar na pratica constante do fetiche, óbviamente não pode ficar satisfeita. Um fetichista tentando incorporar as exigências e cobranças do BDSM, idem.
O fetiche, como tudo, deve ser bem tratado, ter o tamanho certo, a lida certa. Sendo assim só tem a acrescentar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frase da semana.

Postura.

Cadelas...