Páginas

sábado, 27 de novembro de 2010

O Caçador.

Pencil drawing, upload feito originalmente por Uriolus.
Existem misturados a nós pessoas que são caçadoras. Elas se infiltram, agem como nós, inseridas no meio e bem camufladas, mas tem como intuito unicamente um benefício pessoal.
É preciso ficar atento, mas considerando as habilidades do bom caçador, é quase impossível identificar um até que o estrago seja feito.
Muitas vezes eles surgem do nada, se apresentam como se tivessem um longo histórico (provavelmente até tenham, mas de vítimas), são sedutores e envolventes, apresentam certa consistência na abordagem e postura.
Como eu disse antes, eles se incorporam de tal maneira que mesmo o olhar mais atento não consegue perceber.
No entanto, logo que conquistam suas vítimas eles começam a aplicar o “golpe” fatal, envolvidas, elas começam a fazer parte do universo dos caçadores, seguindo as regras por ele impostas, acreditando serem verdadeiras, mesmo que o bom senso indique o contrário.
O caçador pode ter desde um objetivo imediato ou até mesmo um a longo prazo. Quando a caça se der conta, já caiu na armadilha e está recolhendo os cacos. Outras vezes a caça passa por um longo processo onde é consumida, presa a teia, vai se doando, se entregando, se fragilizando, se tornando dependente, dificilmente ela sairá por conta própria, o mais comum é o caçador buscar nova vítima e a caça se verá dependente daquilo que tanto mal lhe fez. Desorientada e sem rumo.
Perceba que o caçador primeiro observa, fica a espreita, escolhe sua caça pelo que ela permite revelar, depois se aproxima como quem não quer nada, se adaptando ao cenário, vai se fazendo presente, envolvendo num ambiente sedutor e confortável, tudo tão encantador que o bom senso da vítima deixa de existir.
Quando a vítima comenta com alguém, fala das coisas boas e, costumeiramente, omite aquilo que pode colocar em dúvida a situação que está vivendo, a última coisa que se quer ouvir é alguém falando de riscos, de que está cometendo um erro, etc. E o maior erro da caça é se sentir capaz de identificar um caçador em ação. O caçador te desarma, elimina sua prudência sem vc se dar conta, e todos os amigos de longos anos se tornam somente ameaças ao feliz casal que se formou.
O caçador tira tudo que puder de sua vítima, hipnotizada, ela nem se dá conta. No final, o caçador larga a vítima desorientada e sem rumo, certamente já tendo nova caçada pra iniciar, uma nova vítima, uma nova identidade, um novo objetivo.
Quanto mais vítimas ele coleciona, mais refinado e bem sucedido fica o estilo, muitas vezes até diminuindo os danos causados, deixando a caça com a impressão de que a falha foi dela, de que perdeu uma grande oportunidade, o caçador agora consegue reverter os papéis, sai bem da cena mantendo uma “lista” de vítimas que acreditam que foram seus erros que afastaram o nobre caçador e ainda se sentem em dívida por terem falhado, o caçador agora forma uma “poupança”, uma reserva a qual pode recorrer quando quiser.
Vida que segue, os caçadores continuam vivendo entre nós, fazendo novas vítimas, alcançando seus objetivos, histórias são esquecidas, perdidas por vergonha de quem caiu na lábia de um caçador.
Para finalizar, observem que no BDSM o caçador não é necessariamente um “dominante”, observem tb que alguns caçadores não querem causar grandes danos, um pouco de aventura e adrenalina, sexo diferenciado são bons motivos pra se ir à caça e, muitas vezes, não existem vítimas visto que algumas pessoas aceitam o papel de caça por conveniência e até cumplicidade.
Cabe ressaltar que muitas vezes falta algo que muito tem sido dito até aqui neste blog, nos diversos comentários recebidos, a humildade de ouvir, se aconselhar, se cercar de pessoas de confiança que possam ajudar.
De nada adianta termos a capacidade de sermos solidários no apoio, orientação e conselhos se não formos capazes de ouvir, de aceitar.
Falo muito de cordialidade BDSM, isto não pode ser um mito, pq é justamente esta cordialidade que nos faz fortes e diminui a chance de termos entre nós caçadores sem escrúpulos.

7 comentários:

Izabel disse...

Sr Eros,

Muito bem observado o seu texto. Confesso que desde quando iniciei no bdsm há 2 anos, sempre tive esta preocupação, a de cair nas garras de um caçador sem escrúpulos.

Muitas vezes posso até ser sido injusta obsevando mal ou deduzindo que um Dom poderia ter este perfil, mas procurei sempre me cercar de todos os cuidados em relação a isso, principalmente por ter sido alertada por submissas mais experientes no meu início.

Beijos, e bom sábado!

Izabel

Anônimo disse...

Sr.

O mais triste é que a existência desses caçadores não é uma exclusividade BDSM...

Beijos...

Anônimo disse...

E vc Eros? Não seria um caçador? Com algum escrúpulo até. Mas sem a noção da proporção que sua "dominação" virtual pode afetar (família, autoestima,mente,coração) suas "submissas" incautas. Você ainda é um psicopata social na minha opinião. Nunca vi tanta asneira dista de um jeito metido a lustroso. Um figuraça!

Saudações!

silenciosa disse...

D Eros

Este ótimo texto complementa o que o Sr sempre alerta em posts quanto aos pseudo-membros do BDSM que só visam a obter sexo fácil, interesse financeiro ou algo do gênero...
Mas muito bem lembrado neste post em particular, que estes aventureiros/as
não se caracterizam apenas por Dominadores/as.
As caçadoras tb podem ser as subs.
E muitas vezes o são realmente.
Cabe portanto aos membros sérios e partidários do real BDSM agir com cautela e observação para não cairem na armadilha dos tais caçadores...

Respeitosamente,

s.

Fernanda disse...

Acho que é um exagero essa classificação de "caçador". Como diz a minha mãe: só existe o golpista porque existe um otário. Analogamente, só existe o caçador porque existe a caça.
As pessoas devem se preparar para a vida em qualquer situação. Garanto que a pessoa, se consegue aprender com seus erros, não será caça duas vezes.

Amanda disse...

Infelizmente existe mesmo caçadores.
Nós subs precisamos mesmo agir com muita cautela e viver sempre observando as atitudes dos Doms e tbm das própias subs. Nunca saberemos com quem estamos lidando de fato.concordo com a frase da Silenciosa quando diz que as caçadoras tbm podem ser as subs.

Sds Sr Eros.
Amanda.

maria submissa disse...

Sr. Eros,
O Senhor descreveu com minúcias como um "caçador" age e é realmente muito difícil não se deixar enredar pelas seduções que ele usa, já que parece saber exatamente como chegar ao coração e mente de uma mulher, sendo ela submissa ou não. Se submissa, tanto mais conseguirá obter, pois utilizará de técnicas de D/s que ele com certeza aprendeu para ter dela as demonstrações de sua entrega - quase sempre as que lhe são convenientes. Tive essa experiência, a de ter um "Dono" que se encaixa nessa descrição, e somente graças a uma estrutura emocional mais forte é que o dano causado não foi maior. Por outro lado, também não quero posar de vítima, pois de alguma forma existia alguma coisa que me dava prazer, mesmo que no fundo me sentisse manipulada com outros fins que não o BDSM SSC. São linhas tênues que separam a própria normalidade da insanidade, e toda atenção é necessárias para não ser tragado pela fantasia de ser escrava, mas o aprendizado foi absorvido e posso dizer que a lição valeu.
Respeitosamente,
maria