Páginas

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Limites.

Sunrise, upload feito originalmente por _AphotoR_.
Se aceitar submissa, eu já dizia, é lidar com o desconforto. É incompatível com a submissão ter medo. É incompatível com a submissão ter limites rasos.
Não há a mínima possibilidade de vivenciar a submissão e a entrega quando ela é feita em zona de conforto.
É preciso aceitar que a superação é parte integrante da sub, ela vive em função da busca pelo crescimento, avanço.
Em tese, diante da sub se apresenta o infinito.
Limites sim, mas novos limites, dentro da sensibilidade do Dom e da leitura que faz de sua sub.
São sutilezas que estabelecem a caminhada.
Mas quando, de antemão, só se enxergam barreiras, obstáculos, é melhor nem adentrar ao universo BDSM.
A própria decisão de se tornar sub já exige coragem, todo nós envolvidos com BDSM lidamos com nossos medos e limites.
Aceitar isto e ter a força que nos impulsiona pra frente nos faz especiais, nos faz BDSM.
Muitos são submissos ou Dominantes na vida baunilha, mas só pertencem ao BDSM aqueles que caminham convictos em busca de sua realização. O BDSM não permite caminhadas vacilantes, indecisas. Exige de nós envolvimento, entendimento de nossas naturezas, sabedoria pra entender que fazemos escolhas e aceitamos riscos, que sem isto, é baunilha.
Fiquem em casa os que tem medo de viver, felizes somos nós que fazemos parte do BDSM.

 
Um brinde à todos os corajosos e ousados membros do BDSM.
:-)

2 comentários:

Eve disse...

Do meu humilde ponto de vista, vejo os limites como uma zona de conforto, vou falar por falta de experiencia mesmo, acho que nao estaria pronta a ultrapassar alguns dos meus limites logo nos primeiro encontros, mas acho que com o tempo e a confianca eles podem ser esticados moldados e alterados, e mais uma vez, creio eu, que isso baseia-se apenas na relacao D/s. O sub em seu papel tem que ser corajoso e saber lidar com seus limites? Sim. Mas tambem cabe ao Dom saber como trabalhar esses limites e medos deixando a sua sub confortavel para que esse limite venha a ser quebrado.
Fico pensando nos meus limites constantemente e sei que tenho medo de grande parte mas que com o trabalho certo o medo pode ser facilmente superado, alguns se encaixam em fobia e provavelmente nao poderao ser superados.
Mas sou otimista e quero acreditar que eventualmente encontrarei alguem capaz de me fazer superar todos esses medos e fazer com que me entregue compeltamente.

Casa de Mariah disse...

:-)
gostei muito do teor desse post.