A Submissa

Assim mesmo, iniciada com maiúscula. Quem teve uma assim, sabe que ela merece.

Quando negociamos, até podemos ter a intuição, talvez um vislumbre do que temos ali, diante de nós.

Depois começa a convivência, dentro das limitações de cada um e começam as descobertas.

Passo a passo a relação cresce, e vc vai percebendo a jóia que possui.

A bela sub passa a ser moldada e vai te dando respostas, algumas até além do que vc espera.

Vc acompanha os momentos de medo, dúvida. Percebe quando está excitada, ansiosa. Divide os momentos onde o Dom dá lugar ao amigo.

A sub vai crescendo diante dos nossos olhos, e vc com todo apuro e zelo vai cuidando de cada fase.

Algumas vezes algo dá errado, a vida baunilha ou algo mal resolvido ou entendido, muitas vezes a sub se esvai entre seus dedos, mas a reconquista é tão ou mais saborosa quanto a conquista.

A relação se fortalece e a primeira sessão urge, pede pra acontecer. Tudo parte do pressuposto que a sub está pronta, é algo que não se apressa.

Mas nada elimina a tensão, a noite mal dormida, o frio no estômago. São tensas as horas que anteriores a uma sessão, por mais que vc a tenha preparado, ela deve passar por isto.

Chega o dia, a sub tensa e ansiosa diante de vc, se espera a hora certa de começar. Um carinho, um afago: Vc está pronta?

A sessão começa e parece infinita de possibilidades, a sub desabrocha na sua plenitude.

É um magnífico espetáculo, uma dança onde vc só é personagem condutor, quando tudo que vc preparou se revela ali, de tal maneira que te choca, surpreende, encanta.

No instante em que é possível respirar, vc se dá conta da Sub que que te serve ali, a Sub que te PERTENCE, é o melhor momento do Dono.

Quem teve uma Sub assim, sabe o que estou dizendo, sabe do orgulho que dá possuir o diamante tão bem lapidado, que numa fração impossível de se medir, te obedece, se entrega, como se nada mais existisse.

Não há nada mais belo no universo BDSM do que uma Submissa de verdade, se vc é uma, parabéns, se possui uma, meus cumprimentos.

Algumas vezes esta sub vira memória, mas a história que ela construiu jamais se perde, a sub continua viva, baunilha, mas viva.

Um brinde a todas as Submissas, mesmo as ausentes, que o universo baunilha teima em levar de nós.

;-)

Comentários

Vênus cadela do Mestre Sádico disse…
Lindo texto!!!
Fico muito feliz quando vejo um dominador de verdade reconhecer o valor de uma submissa! São poucos que tem a coragem e determinação pra isso. Muitos acham que elogiar a postura de uma submissa o esta diminuindo, mas isso e coisa de dominador que é um fracasso, pq tem medo da sub crescer mais que ele, não entendendo que quando uma sub cresce esse mérito é muito do dominador que conduz.
Parabéns pelo belissimo texto.
Vênus cadela do Mestre Sádico
melissa disse…
Senhor,
Que beleza o seu sentir o seu pensar.
Obrigada pelo reconhecimento.
Respeitosamente,
Luna. disse…
Seu texto me comove e emociona. E ainda mais, traz doces lembranças. Bom demais ter tais lembranças, de quem viveu cada passo e sentiu o prazer de ser por ti lapidada, conduzida, possuída.

Um beijo.

Luna.
Joy disse…
Que jóia preciosa, esse texto,Senhor! De uma delicadeza, respeito e carinho raros. Trouxe-me lágrimas aos olhos. Obrigada.
joy®
{nanda}_FX disse…
Belissimo texto Senhor,

como sempre um vislumbre de uma realidade, onde criador e criatura fundem-se em uma só forma, um só universo.

Saudações e parabens!
e agora!? disse…
Comecei a ler livros a respeito do tema e fiquei impressionada, de certa forma me indetifiquei...e me descobri como uma submissa!
Gostei dos seus artigos e da maneira clara qse poetica que fala!
Um observador disse…
E agora?

Obrigado pelo comentário, espero ver mais em outras postagens...

E bem vinda ao meio...
Anônimo disse…
Trouxe-me lágrimas nos olhos :'(

e tenho certeza de muitas subs, que nunca foram reconhecidas.

saudações
Anônimo disse…
Sr.

Obrigada...

Mas essa gratidão vai além das palavras do texto...

Obrigada, por me aceitar, por me reconhecer no meio de um mar de gente...

Obrigada pela paciência, carinho e atenção...

O Sr. fala do orgulho de possuir uma sub assim...


Mas eu posso falar, com todo respeito e humildade que me é habitual, do orgulho e do brilho nos olhos de pertencer à um DOM como o Sr.

E de fato, nem a vida mais dura, poderá apagar aquilo que foi tão bem construido e lapidado pelo Sr.

Beijos...
Casa de Mariah disse…
A poética entrega da feminilidade.

Talvez a mulher tenha se tornado independente demais e tenha se esquecido do prazer de "servir", de "ser protegida".

Meu conhecimento ainda é restrito (ou talvez seria nulo) à respeito do assunto, insuficiente até para desenvolver um comentário pertinente. Gostaria de deixar claro que, particularmente este post, comento com o "coraçao".

Muito bonito!
Amanda disse…
Sr Eros:
Li e reli esse post duas vezes.
Eu Amanda sonho um dia ser uma submissa assim,desse jeito que o Sr mensiona. Se já sou assim..eu não sei. Tive um único Dom na minha vida,e ele me lapidou com a experincia e maturidade de um verdadeiro Dom. E hoje sou uma submissa construida poe ele.
E amo ser a sub que sou.
Se vou agradar a todos os Doms que eu possa vir a conhecer.,isso eu não sei,mas uma coisa é certa:Tenho minha integridade de sub e isso Todos que me conhecem aprovam. Excelente texto Sr.
Dedico minha admiração a ti.
Sds. Amanda.
Marie disse…
Senhor Eros,

Que texto mais lindo... Ser reconhecida de tal forma deve ser extremamente enriquecedor para uma submissa. Possivelmente, passo bem longe desse texto... Mas a vontade é extrema de ser assim, A Submissa.
Desejo muito ser conduzida de tal forma, que me torne uma submissa boa.

Se eu pudesse, expressava o desejo q tenho tido, ultimamente.
Obrigada. Parabéns.

Marie.

Postagens mais visitadas deste blog

Frase da semana.

Postura.

Cadelas...