BDSM Puro

Me envolvi em duas discussões interessantes e que fazem pensar, ao mesmo tempo que revelam uma fotografia do atual BDSM.
Creio que as pessoas se envolva com o BDSM não só pq tenham uma natureza Dominante ou submissa, mas pq ele oferece condições "seguras" de vivenciar tudo que se deseja, em resumo, BDSM não é baunilha.
E de repente vc se vê envolvido em reações tipicamente baunilhas, o que é muito estranho e contraditório.
É como adorar fazer caminhada pra curtir a natureza e deixar rastros de lixo.

Senão vejamos as situações.

Vc se depara com uma situação que envolve uma pessoa com quem estabeleceu uma relação de cordialidade, mas percebe que está pessoa está em negociações ou até mesmo já fechou acordo com alguém não confíável ou comprovadamente com histórico ruim.
O que vc faz?
Pelos padrões BDSM vc devia ter uma conversa cordial, amistosa e que isto causasse uma postura mais cautelosa da pessoa envolvida.
O que se vê?
Reações agressivas, discussões infantis, insinuações de ciúmes, inveja, etc... Ou seja, reações baunilhas.

Uma relação termina, uma das partes, educadamente, encerra a relação devolvendo a coleira ou a pedindo de volta.
O que se faz?
Dentro dos preceitos BDSM, relações estritamente BDSM, bem desenvolvidas, mesmo quando finalizadas, devem se manter respeitosas preservando a integridade dos envolvidos, afinal, é o respeito à uma das 3 regras, o seguro.
O que se vê?
Uma das partes resolve jogar no ventilador todo tipo de informação, deturpando a realidade, destruindo imagens e pessoas.

Percebam que as duas histórias são até semelhantes, quase lineares, estabeleça uma linha BDSM e outra baunilha: Relações que se desenvolvem, se finalizam e outras que se estabelecem a seguir.
Se seguirmos sempre a linha BDSM, agregaremos aprendizado, maturidade, crescimento pessoal. Teremos sempre relações fortes e que, mesmo após finalizadas, deixarão algo de construtivo.
Mas basta abaunilhar em uma das fases (justamente aquilo que supostamente pretendemos evitar quando aderimos ao BDSM), pra que a linearidade se desfaça, e saber lidar com isto é o que exige sabedoria.
Nesta quebra da linearidade, o Dom ou a sub podem cometer erros graves, ou se comprovarem uma fraude, o que justifica que dali para diante todos que se envolvam com tal pessoa sejam alertados.
Outra possibilidade é que justamente a parte fraudulenta da relação desande a espalhar mentiras, agir de maneira desonesta, etc...
A sabedoria BDSM exige que reconheçamos os honestos e os desonestos, que sejamos capazes de ouvir e saber das partes, que não nos precipitemos, de respeitosa e cordialmente ouvirmos, nos posicionarmos cautelosamente, certamente teremos melhores condições de obter respostas adotando prudência. Isto é BDSM.
Não futilidades, ofensas, briguinhas de posse, agressões verbais, puxões de cabelo, vulgaridades, etc.
Paixonite vem cegando as pessoas, e não cabe em qualquer conceito BDSM.


Dentro destas conversas me lembrei de uma frase de Otto Lara Resende: "Mineiro só é solidário no câncer".
Devemos adapta-la ao BDSM?

O BDSM ganharia muito se as pessoas passassem a agir conforme seus preceitos, como cordialidade e respeito, com trocas de informação, sem ofensas, sempre com educação, com maturidade (palavra que cabe bem nas relações BDSM).
Só conseguiremos descobrir o que se esconde por trás das máscaras se agirmos assim, sempre com os devidos cuidados, sem precipitação, reconhecer quem é digno do BDSM e quem não é.
As duas histórias teriam outro andamento e resultados se os envolvidos agissem adequadamente, ouvindo os conselhos de pessoas próximas, mantendo a postura no fim de relações. Nada mais revelador do que uma pessoa que não mede as palavras, que se descontrola dos próprios atos, costumamos perder razão de nossos motivos quando agimos errado.
Sempre que se fala de uma terceira pessoa, devemos ouvir, perguntar, explorar mais a história antes de tirar conclusões, vc pode ter duas situações: uma verdade está sendo dita e pode te livrar de uma armadilha ou uma mentira que tenta destruir sua relação.

E agora?
Vai se acomodar e julgar de imediato, seguindo somente os instintos (baunilha)?
Ou vai agir de maneira madura e equilibrada, sem precipitações (atitude BDSM)?

PENSE BDSM

Comentários

Cleopatra disse…
Senhor Eros, muito, muito interessante esse seu texto.
Muitas subs como eu, encontram pela frente, pseudo Dominadores, que ao contrário dos preceitos do BDSM, acreditam que a tal relação 24/7 seja baseada principalmente em subservidão...e creia, passa mto perto da criminalidade, pq um dono que muda-se para a casa da sub, não trabalha, impõe sua presença não apenas perante a sub, mas perante a família dela, ao trabalho, vizinhos e amigos, é praticamente um gigolô, cobrando da sub seus serviços como mulher em GNG.
Infelizmente, algumas se fecham e com medo do que esses tais podem fazer, aceitam as ameaças de seres psicopatas, sendo perseguidas, ameaçadas, humilhadas e as vezes, tem a sua imagem deteriorada por esses pseudos-doms.
Em contrapartida, sei que existem mtas mulheres que se disfarçam de submissa para conseguir o tal "sexo diferente", procuram aventuras, e qdo se vêem a frente de um sadico, não aguentam. Ou então, as subs "virtuais", mulheres como os pseudo-doms que usam a internet como meio de conseguir prazer físico.
Eu, particularmente tenho ZERO de experiência em práticas, e já passei por situações contrangedoras por ter aceitado como Dono, um pseudo-dom. No meu caso, preferi, dentro do meio BDSM, omitir o fato, pq acredito que as pessoas às vezes extrapolam alguns limites devido as circunstâncias. Mas infelizmente, até hoje venho sofrendo perseguições do dito cujo.
Culpado ou não, não sou eu quem vai julgá-lo, acredito que todo mundo tem seu lugar ao sol, que ele tenha o dele se assim o merecer.
Qto ao resto, penso que divulgar fatos e nomes seria uma fonte de informação, afinal só vai entrar em roubada quem quiser...
Beijos respeitosos meus ...
silenciosa sub disse…
Concordo plenamente com esta parte de não sermos unidos quando temos conhecimento de que um Dom/sub não ter uma postura adequada, pois realmente o que acontece, se vc for alertar uma das partes envolvidas, é que ela vai correndo contar para outras pessoas o que acabou de ficar sabendo, até mesmo para o Dom/sub em questão..
Já vivenciei isto, e por esta razão, até meu nick eu troquei na época.
Conclusão: hj em dia se eu sei que um adepto não é muito adequado no que se propõe, eu acabo ficando calada para não gerar "fofocas" que acabam denegrindo todo o meio bdsm.
Sendo assim, cabe a cada um descobrir po si mesmo a integridade das pessoas do meio.
Uma pena.

saudações, s.
Eu concordo senhor que o BDSM ficou meio abaunilhado, não existe mais uma postura ética, quando descobrimos alguém sem ética no meio e tentamos avisar a alguma amiga(o) não somos mais amigos, mas concorrentes. Esperam uma postura baunilha, querem ouvir apenas o lado bonito da história, entao muitos preferem se calar e o que dá cada vez mais espaço pra esses tipos de pessoas. Mas ainda acredito que divulgar ainda seja o melhor caminho, pq alguém vai acreditar e nisso podemos estar evitando que pelo menos uma pessoa caia numa armadilha. Leia minha postagem que falo sobre isso

http://sensacaosubmissa.blogspot.com/2010/05/ser-submissa-ou-estar-submissa.html

Meus respeitos
kika submissa

Postagens mais visitadas deste blog

Frase da semana.

Postura.

Cadelas...