Páginas

terça-feira, 30 de março de 2010

A invasão.

Muito tem se discutido sobre a invasão que o BDSM sofre com a popularização da internet e da informação.

O bom BDSM, praticado com respeito, entrega e por fazer parte da natureza do individuo ficou difícil de encontrar, e os poucos que sobraram acabam perdidos neste mar de confusão, afinal, a arte de "se passar por" anda muito apurada, é difícil distinguir o falso do verdadeiro, por vezes só se descobre da pior maneira.

Por consequência, quem realmente pratica BDSM começa a perder o encantamento, se torna desconfiado, adota uma postura de precaução seja pra não alimentar expectativas equivocadas, seja para não cair em armadilhas.

Evidentemente não é uma invasão composta exclusivamente por gente com más intenções, muitos fazem por erros de leitura do que sentem e são, outros por expectativas equivocadas, muitos por necessidade de algo que não sabem ainda o que é.

Olhando mais profundamente, encontramos variados tipos, mas a maioria parece caber em algumas definições:

O BDSM como solução para diversos dilemas morais.

Senão, vejamos.

*O indivíduo que tem dificuldade de lidar com traição;

*O individuo casado, com sólida formação familiar que sente desejo de estar com outro do mesmo sexo, mas não quer ser tachado de homo ou bi;

*O indivíduo que tem dificuldades de manter compromissos sólidos e contínuos.

Todos estes encontram porto seguro no BDSM, justificativa pra seus atos e desejos.



Por outro lado temos os espertinhos, em busca de sexo fácil, aventura, sexo apimentado, etc.

Nem todos, evidentemente, são capazes de ações danosas, mas são hábeis na condução e convencimento (até de auto-convencimento) e, eventualmente, acabam por encontrar parceiros que aceitam viver esta fachada perfeita e de tão bem sucedidos viram referência.

Eu ousaria dizer que dentre todos citados aqui é a espécie com vida mais longa no BDSM



E, finalmente, temos os que acreditam piamente pertencerem ao meio, tem domínio da teoria, dos conceitos, possuem atitudes adequadas mas que acabam desconfortáveis e inquietos numa relação puramente BDSM (sem purpurina, sem baunilhismos).

Expostos as cobranças naturais do BDSM, tem desempenho falho e se frustram, tudo pq construíram um sonho de contornos tão perfeitos que parecia real, ou simplesmente pq de fato nada mais tinham do que um fetiche.



Leva algum tempo pra vc acordar pra realidade mas, muitas vezes, se percebe a utilidade de se manter a fachada, visto os ganhos obtidos (lógica humana com boa dose de maquiagem pra amenizar a culpa).



O BDSM tem na simplicidade sua maior virtude: são só três regras, a convivência é educada, tem aceitação e companheirismo que dão ao BDSM uma elegância e finesse difícil de encontrar.

Ao mesmo tempo isto se torna uma armadilha pq permite à muitos conhecerem os conceitos o que, em contrapartida, produz um fato interessante, observem como ultimamente proliferam ótimos textos sobre BDSM, do ponto de vista cultural podemos concluir que o BDSM vive sua fase mais rica, com vasta contribuição de todos os lados, inclusive daqueles que falham na sua aplicação.

Existe um domínio teórico fabuloso entre os praticantes, considerando que a maioria age de boa fé, é uma pena que não consigam trazer para a realidade o que em teoria são capazes de desenvolver.

O melhor do BDSM hoje em dia é discuti-lo, é um tema rico que gera ótimas conversas, com riqueza de entendimento, de leitura.

O pior do BDSM é o trazer pra realidade.



O que quero aqui dizer é que não dá pra sair espanando geral e impunemente, não dá pra sair condenando quando se sabe que somos seres humanos, com vontades, desejos, necessidades. Em busca de um entendimento do que somos, sentimos, fazemos. É da natureza humana errar, e quanto mais se tenta, mais se erra.

Devemos sim alertar, zelar pela sanidade, cuidar para que cada um que aprecia o BDSM, mesmo que por natureza não caiba no meio, tenha uma relação saudável e positiva com aquilo que acreditamos, ofereça sua contribuição para o enriquecimento do meio.

Mesmo que tenha sido dolorosa a vivência, que o BDSM deixe marcas de crescimento, amadurecimento em cada um que ao menos tentou.

A invasão é um processo natural e inevitável, que pode ser canalizada pro bem, se cada um tiver comprometimento com o BDSM, todos ganharemos.

6 comentários:

Sophi para os íntimos disse...

Estou adorando entender e conhecer mais um pouco sobre este mundo sedutor e misterioso que é o BDSM,muito bem explicado e colocado por você.Realmente o que percebo nesse mundo virtual são mais pessoas querendo aparecer carregando este nome sem a verdadeira experiencia,do que os verdadeiros amantes e praticantes dele,confesso a você que vários ditos "Doms" já me adicionaram e me desculpe a expressão me eram dignos de chacotas...Acho que infelizmente algumas pessoas interessadas e claro que sim encantadas com este mundo acabaram o banalizando um pouco,que admiro sim,gosto de praticar as vezes,mas acho que para os mais experientes e os verdadeiros praticantes,muitas vezes isso nem é comentado,não precisa se sair aos quatro cantos do mundo se tachando de dom,dome,escravo(a) ou sub...acho que isso acontece como consequencia de uma relação onde a quimica e alquimia dos parceiros os permitem se reconhecerem como tal,algo intimo,entre dois ou mais não sei,mas que seja uma forma de realização e prazer e não de exibicionismo...
O que muitos fazem por aí e só,porque na verdade de BDSM não sabem é nada...

Dom Eros,a cada dia mais ganhas o meu respeito e admiração,grande beijo!

Sophi para os íntimos disse...

P.S:Apenas complementando:O mais encantador do BDSM é quando se é praticado com discrição,classe e diplomacia e não com vulgaridade.
(Exatamente quando as pessoas confundem "sensualidade" com "vulgaridade")

Beijo :)

marjorienogueira07 disse...

Perfeito seu texto. Positivamete és um Dom com sólida base o BDSM.
Estou apreciando a leitura.

gilliana disse...

Concordo com sophi e apenas gostaria de falar na importancia da abordagem de um Dom a uma sub,o modo como ele se aproxima no indefectível MSN e claro tb de como a sub reage Esse contato ( entre um Dom e uma sub já experientes)é de suma importancia ao menos em teoria e já dá para se ter uma noção de quem é falso ou verdadeiro Os Doms que iniciam uma conversa por ex no bate papo ou no Msn assim Qtos anos vc tem,qual seu manequim,vc é loura é morena?e depois ordenam ABRA A CAM PRA MIM CADELA VAGABUNDA AGORA!Esses eu deleto na hora Claro que tb existem aqueles que tem lindas palavras bom papo mas na hora H ...
Isso tb acontece em relação as subs por ex que se dizem masoquistas mas na hora que vem que vão apanhar elas correm Por isso que os primeiros contatos tem que haver total sinceridade e verdade o que tb muitas vezes não acontece

gilliana disse...

Gostei muito da forma como falou sobre o Bdsm na teoria ,o que lemos em blogs tanto de Doms qto de submissas tudo muito bem escrito e descrito mas que qdo passa para a parte prática as decepções são cada vez maiores para ambos os lados tanto Tops qto para os bottons mas se me permite discordo de sua colocação de que subs experientes tem obrigação de ensinar as mais novatas e Dom mais antigos tb ensinar aos que estejam iniciando Mas infelizmente não é o que vem acontcendo Não posso falar pelos Doms mas o que costumo ver entre subs é uma competição uma invasão no perfil de um Dom com canil fechado fazendo com que suas subs se sintam ameaçadas de serem trocadas algumas vezes chegando até a intrigas e futricas Dom Eros é claro que existem as excessões dos dois lados mas o mais comum é não haver essa demonstração de ajuda colaboração e solidariedade Obrigada

gilliana disse...

somente para acrescentar o Jõgo dopendendo do modo como é conduzido,vivido e compreendido e pode ser chamado de War ou Guerra das Estrelas(ao invez de Guerra nas estrelas)justamente por causa de todos esses problemas que observamosA corrida por uma coleira a qualquer preço atropelando e derrubando todos os peões do jõgo somente por imaginar que quem tem coleira é muito mais valorizada e respeitada,a importancia de estar na midia Bdsm mostrando um traseiro bem marcado pelas chicotadas do DonoTudo bem acho que ate´pode ajudar a incentivar alguns adeptos mas jamais esquecer aquele velho ditado "o Segredo é a alma do negócioDom e sub devem manter sempre a discrição acho fundamental e já observei que esses conseguem uma relação muito mais duradoura Obrigada e desculpe se falaei muitas bobagens Dom Eros Obrigada pela chance que nos dá para expressar nossas opiniões beijos