Postagens

Mostrando postagens de 2013

A cópia.

Vira e mexe tomo conhecimento que um texto meu foi publicado no perfil ou blog de alguém, normalmente um dominador, sem que seja dada a devida autoria, ou seja, se passando como próprio autor.Não deixa de ser uma experiência interessante visto que, por vias tortas, é um reconhecimento. Mas, convenhamos, é o cúmulo... Não me surpreende, sabemos que é assim, é algo que compõe as estratégias dos falsos doms, alguns de meus textos (nunca copiados) denunciam isto e mais um pouco. O que realmente me surpreende é tanta gente cair nessa armadilha pq, vejamos, vc até pode copiar um texto, assumir a autoria, mas como sustenta isto no dia a dia? Me lembra um pouco algo que é explorado em histórias e publicidades, que é o cara que usa letras de músicas ou poesias pra seduzir as mulheres, na devida proporção, claro. O problema é ser coerente depois, sem a "capa" dos textos, é na conversa, é na exposição de idéias, é no trato, é na convicção que defende "suas idéias". Afinal, não t…

Submissas x submissas.

Muito se critica as mulheres submissas, se propagaga uma visão de fraqueza, nulidade, etc. que é superficial e conveniente . Bem, quem pratica sabe o qto corajosa é a sub, seja em suas atitudes, escolhas, entrega. Também não se nega o qto de qualidades pessoais são necessárias pra se compor uma bela sub. Alguns usam como exemplo para seus argumentos os casos que ganham notoriedade policial, as histórias que fogem as corretas praticas BDSM e, como consequência, ganham publicidade nas diversas mídias. Mas o que os mesmos críticos não incluem em suas "análises" é a submissão baunilha, as atitudes que se tornam negativas no ambiente profissional, onde a nulidade é muitas vezes efetiva, até estimulada por quem dela se beneficia, no ambiente pessoal, onde muitas mulheres são "reféns" de seus relacionamentos e estilos de vida. Não que isto revele uma submissão mal conduzida ou decisões equivocadas de uma submissa., às vezes são meras imposições da vida cotidiana, mas que re…

Uma Força...

Submissão, quando liberta, é uma força devoradora que cabe ao Dom controlar. Portanto, não algo que se estimule, mas que se Domine.

Formando uma sub.

Vamos dizer que o processo de aprendizado de uma sub envolve ir reduzindo ao essencial as zonas de tensão.Qto mais confiante for e controlar certos elementos, mas foco a sub terá na sua entrega, na sua servidão. É preciso, portanto, ganhar naturalidade em certas situações desfazendo os desconfortos que podem gerar, qto mais a vontade com certos aspectos típicos da submissão, melhor vão ser os sentidos e a sensibilidade do que realmente importa, consequentemente, mais plena será a entrega. Como se consegue isto? Experimentando, vivenciando, se colocando à prova. Por menor que possa parecer determinados eventos, juntos, vários pequenos eventos se tornam uma barreira, e um a um, vamos desmontando. Nada é gratuito, sem nexo, a experiência do Dom é cirúrgica ao identificar eventuais riscos, ameaças e na abordagem (como cura) amenizar ou corrigir liberando a sub para a essência de sua submissão: servir.

Imagens.

É fácil ser induzido por imagens maravilhosas. É fácil ser sugestionado a acreditar num mundo fictício através de imagens tão belas. Não, não culpe o artista, mas culpe a leitura. A beleza da arte BDSM não se trata da beleza dos corpos, das vestimentas, da composição de cenas. A beleza de fato está na submissão, na Dominação. O que te encanta é aquela imagem que exala Dominação/submissão. A entrega, a confiança. A arte busca a beleza, mas a beleza que vai além da beleza física, que é só meio pra se mostrar o principal. Não resuma seu olhar ao corpo perfeito, a bunda arredondada, aos seios voluptuosos, as cordas bem amarradas, ao cenário bem cuidado, ao sexo extremo... Busque a submissão, busque a Dominação. Busque a entrega verdadeira, a paz da entrega, a serenidade no Dominar. Busque o capricho de cada gesto, a elegância da postura, a sensualidade do todo. Pq é a sensualidade que transpira na relação, não a vulgaridade. A arte e seus artistas buscam transmitir a essência de uma cena, em ge…

As Regras.

Costumo dizer que o BDSM tem regras perfeitas, na sua simplicidade, são abrangentes e oferecem total segurança aos membros. Mas tb fornecem a oportunidade de vivenciar e evoluir algo que de maneira solta, seria perigoso. Veja, estamos falando do BDSM na sua essência, praticado por gente que realmente acredita e é subserviente ou Dominante, excluindo da leitura os aventureiros. Reduzidos então a um pequeno grupo, vamos a devida análise. Falamos de meio, o meio BDSM, mas quero falar do BDSM como meio para se atingir um objetivo. É certo que com o passar do tempo, a experiência adquirida, nos tornamos mais fluídos, mais intuitivos. Não precisamos de alertas, alarmes pra saber quando estamos próximos de ultrapassar um limite, transitamos de olhos fechados, a comunicação é mais direta e objetiva, muitas vezes por olhar... Evoluímos, nos aprimoramos.  Graças às regras.  Em tudo na vida passamos por aprendizado, por ambientes seguros, por testes, experimentos, laboratórios que vão nos ajudando a …

Frase da semana.

A submissão é como água, quando livre, alcança todos os lugares... O Dominador é aquele que concentra toda a água, toda sua submissão, te permitindo ser livre e desenvolta no resto de sua vida.

Do lado de fora...

É inegável que existe um trânsito intenso entre a vida baunilha e o BDSM, ambos se interferem, se modificam, agregam ou separam, nada será como antes depois de aderir ao BDSM e suas práticas.Aqui no blog costumo falar de um trânsito irregular, de gente em busca de aventuras, de emoções ou até mesmo refúgio, nas entrelinhas tb falo dos que preferem olhar de longe, sem entrar pro meio. Pois bem, esta postagem pretende dar uma pincelada no assunto, visto que tanto a dominação quanto a submissão fazem parte de nossa natureza, tantas e tantas pessoas convivem com isto no seu dia a dia, pq então não aderem ao BDSM? Evidente que ter certa natureza não nos obriga a aderir a nada, como uma religião na qual acreditamos que não precisa de frequência a templo pra se provar. Alguns, sortudos, conseguem encontrar isto na sua vida baunilha, de maneira equilibrada, um 24 x 7 saudável, onde todos os lados se encontram e se completam, muitos de tal maneira que nem passa pela cabeça deles que exista um tal…

Barreiras de uma sub.

Sabe qual é o grande diferencial entre as subs que se realizam e as que ainda não alcançaram seus sonhos? Tem uma barreirinha que elas conseguiram superar. Todas elas tiveram uma barreira inicial, que travava, limitava... Um desconforto, um medo. Mas tiveram coragem pra derrubar a barreira, adquiriram confiança e conforto pra servir.
Em cada história de sucesso vc vê um "conforto" em servir, não que signifique facilidade, conforto significa que aceitaram seu papel, aceitaram o papel do Dono a tal ponto que não queriam outra coisa além daquilo.
A caminhada inicial, de formação da sub, quase se resume a isto, vencer a barreira e deixar fluir.
Tem o que se aprende, claro, mas só se aprende, só se absorve quando se permite, quando não existe filtro, barreira impedindo.
Em cada sub que se torna referência, exemplo se destaca a fluidez da submissão, pq quando existe fluidez, tudo é natural, acaba convergindo para o que foi ensinado.
Se vc acha que uma sub lembra-se do que foi ensinado …

Frase do dia.

Dominar não é controlar, é conquistar a cumplicidade.

Lavagem Cerebral?

Imagem
A Dominação não é uma lavagem cerebral, não se pega uma sub e se molda diminuindo seu tamanho pra sua conveniência. A DP deve servir sempre ao propósito dos dois envolvidos: Dom e sub. Esta pequenez de manipular a sub pra que ela tenha o tamanho que vc pode dar conta é de uma imbecilidade sem tamanho. Não é fácil formar parcerias dentro do meio, encontrar afinidade, cumplicidade, confiança. Mas é preciso trabalhar pra conseguir, não seguir atalhos, aceitar qualquer coisa, ser ordinário forçando que a sub atenda somente suas expectativas sem que ela tenha ganhos dentro da relação. É comum provocar insegurança na sub, dominui-la, reduzi-la ao nada só pra poder dar conta, desde quando isto qualifica alguém como Dom? O Dom surge naturalmente, não é treinado, não tem escola, não tem Mestre. A vida prepara o Dom. Vivência, experiência, temperamento, força mental... São inerentes...
Ninguém segue um cara fraco, inseguro, medroso. A história está recheada disto, os fracos caem, são esmagados…

Construindo relacionamentos BDSM.

Era uma vez, na época em que os animais falavam, três porquinhos que viviam felizes e despreocupados na casa da mãe.
A mãe era ótima, cozinhava, passava e fazia tudo pelos filhos. Porém, dois dos filhos não a ajudavam em nada e o terceiro sofria em ver sua mãe trabalhando sem parar.
Certo dia, a mãe chamou os porquinhos e disse:
__Queridos filhos, vocês já estão bem crescidos. Já é hora de terem mais responsabilidades para isso, é bom morarem sozinhos.
A mãe então preparou um lanche reforçado para seus filhos e dividiu entre os três suas economias para que pudessem comprar material e construírem uma casa.
Estava um bonito dia, ensolarado e brilhante. A mãe porca despediu-se dos seus filhos:
__Cuidem-se! Sejam sempre unidos! - desejou a mãe.
Os três porquinhos, então, partiram pela floresta em busca de um bom lugar para construírem a casa. Porém, no caminho começaram a discordar com relação ao material que usariam para construir o novo lar.
Cada porquinho queria usar um material difere…

Cordas.

Imagem
Tension, upload feito originalmente por manos_simonides. Vc gosta?
Comente no fórum, conte sua relação com as cordas.

O fórum.

Estou abrindo um novo canal de diálogo e discussão, um fórum dentro do blog onde todos serão bem vindos.
Como o intuito é manter a cordialidade e permitir a boa conversa, buscarei administrar de modo que toda e qualquer inconveniência seja tratada da maneira adequada.
Tb não estou disposto a estimular egocentrismos, exibicionismos de qualquer espécie, como eu disse, é lugar para discutir o BDSM.
Crescemos e evoluímos através do diálogo, da boa discussão, idéias só tendem a se aprimorar quando se permite o novo, a reflexão, a divergência, a curiosidade, a argumentação.
Para quem aprecia o lado agradável da boa conversa, sejam bem vindos, participem.
O fórum está disponível na parte superior a direita, entrem e fiquem a vontade.

A Era do Marketing.

É assustador ver a quantas anda o BDSM, agora com novas práticas, não de dominação, mas de mercado. Já era um problema ter tanta gente se dizendo membro, agora "evoluímos" pra propaganda rasgada e escancarada. Promessas então, nossa, tem dom garantido viagem à lua, claro, sob a módica quantia de... Cada vez mais aquilo que era condenável vai se tornando uma constante, e cada vez mais o bom e velho BDSM fica fragilizado, encoberto de tal modo que fica difícil distinguir, saber o que é verdadeiro ou falso. O que alguém que chega e observa de longe vai constatar? Dom propagandeando seus grandes feitos, fazendo promessas com garantias através de folders, banners, cobranças por boleto, cartão, etc... Só pelo lado da propagando temos uma aula de "mercado", temos dom pra todo tipo de preferência, antes era o dom fofinho, aquele que faz poemas dedicados à amada, comprava presentes, floreia para encantar sua vítima. Tinha o dom profissional, cobrava por serviços prestados, sem g…