Postagens

Mostrando postagens de 2010

A perfeição

Imagem
10_DSC5893, upload feito originalmente por Roto Photo.

O Souvenir

Vou fazer aqui um comparativo sobre as dificuldades de escolha dentro do BDSM. Espero que compreendam que é um exercício, portanto, sujeito a falhas, qualquer aperfeiçoamento será bem vindo.
Vamos nos imaginar como clientes em uma loja de souvenir, observando todos aqueles objetos, cada um com uma característica pessoal, um detalhe que chama a atenção, algo que o torna especial.
São vários, de diversos tamanhos e estilos, todos atraindo por suas peculiaridades, no entanto, não podemos levar todos, não podemos possuir todos.
É necessário escolher, utilizar algum critério e ai começa nosso desafio.
Muitas vezes critérios óbvios já eliminam algumas possibilidades: grande demais, pequeno demais, pesado demais, leve demais...
Buscamos então por afinidade, algo que componha bem o ambiente, que se incorpore naturalmente ao que já temos e gostamos, mas...
O diferente tb atrai, pequenas diferenças e variações são desafiantes, aumentam a dificuldade da escolha, perceber nas diferenças aquilo que pode…

Postura.

Imagem
Shackled Nude (10773), upload feito originalmente por Rubin Pedro. Se fala de servir como se fosse o mais importante, como se servir transformasse alguém sub.
O que transforma e revela é sua POSTURA.
Servir, é a parte mais fácil.
Obedecer, chega a ser corriqueiro.
Ter POSTURA é o que faz uma sub.
Não é o servir que faz uma sub.
Não é obedecer que faz uma sub.
É possível uma mulher ou um homem servir, obedecer.
Isoladamente, circunstancialmente.
Mas nada disto farão deles submissos.
O que difere a sub do resto, além do servir e do obedecer, é a POSTURA.

O Caçador.

Imagem
Pencil drawing, upload feito originalmente por Uriolus. Existem misturados a nós pessoas que são caçadoras. Elas se infiltram, agem como nós, inseridas no meio e bem camufladas, mas tem como intuito unicamente um benefício pessoal.
É preciso ficar atento, mas considerando as habilidades do bom caçador, é quase impossível identificar um até que o estrago seja feito.
Muitas vezes eles surgem do nada, se apresentam como se tivessem um longo histórico (provavelmente até tenham, mas de vítimas), são sedutores e envolventes, apresentam certa consistência na abordagem e postura.
Como eu disse antes, eles se incorporam de tal maneira que mesmo o olhar mais atento não consegue perceber.
No entanto, logo que conquistam suas vítimas eles começam a aplicar o “golpe” fatal, envolvidas, elas começam a fazer parte do universo dos caçadores, seguindo as regras por ele impostas, acreditando serem verdadeiras, mesmo que o bom senso indique o contrário.
O caçador pode ter desde um objetivo imediato ou at…

O Universo das subs.

Já escrevi aqui antes sobre o mesmo assunto, mas vou tentar me aprofundar. Sempre recomendo às minhas subs que tenham o máximo contato possível com outras subs, é interessante observar que a maioria prefere ter contatos com Doms na busca de aprendizado, entender melhor o BDSM. Eu sempre recomendo agregar novas fontes, quanto mais, mais ampla será a discussão e as oportunidades de se trabalhar o aprendizado. Vejo com bons olhos esta busca de informações, de se ter uma ampla rede de contatos, desde que com o devido filtro e sabedoria. Tb já observei que muita sub, mesmo as mais antigas, falham aqui e ali em alguns conceitos, posturas, coisas que não são de perfil de uma relação, mas são o próprio BDSM, falhar naquilo que é pressuposto básico do BDSM é algo que põe a pensar, ainda mais quando se trata de sub com reconhecida experiência. Vamos juntar os dois fatos: contatos entre subs e entendimento do BDSM. Vejo muitas subs, iniciantes ou não, cometendo deslizes, pequenas falhas, mas com ampl…

Masoquista Emocional.

Imagem
O masoquismo emocional ultrapassa os limites do BDSM. Eu diria que é, inclusive, difícil de enquadrá-lo no BDSM visto alguma de suas peculiaridades.
Antes de mais nada, não se pretende aqui definir o assunto, dar-lhe aspecto final, ao contrário, o intuito é abrir para ampla discussão.
Creio que seja fácil saber do que se trata esta postagem: pessoas que apreciam o sofrimento emocional, que buscam em suas relações todos os desdobramentos possíveis da dor emocional.
Um bom começo pra quem pertence a este grupo, é se reconhecer, é se assumir.
Muitos de nós tivemos ou temos a oportunidade de conhecer pessoas que experimentam isto em alguma intensidade, que buscam "conforto" no sofrimento.
É óbvio que cada um tem uma busca, um nível, um limite, acho que muitos de nós em algum momento da vida já passamos por isto, acentuando um sofrimento, uma dor, o difícil é saber qual é o nível de interferência, de manipulação dos fatos pra se obter como resultado o sofrimento esperado. Chega a tal…

Aguardando?

Imagem
Liz-31, upload feito originalmente por Windswept Photography. Não mais, entre... As portas nunca se fecharam para vc...

Saindo de um sono...

Imagem
Staglieno Cemetery, upload feito originalmente por Photoprojects. Acorde, o mundo te espera... Seja bem vinda...

A Verdadeira Desconstrução.

A verdadeira desconstrução é a capacidade que o Dom deve ter de devolver sua sub a vida baunilha diariamente, depois de cada contato, sem que haja dano ou dependência. Ao devolvê-la, que ela tenha ganhos de maturidade, confiança, segurança, jamais o contrário. Que ela transite tranquilamente entre o BDSM e a vida baunilha, conduzida por seu Dono. Esta é a verdadeira desconstrução.

Desabafo de uma sub.

Olá, é minha primeira vez em teu blog. Leio e busco algo no meio há uns bons 15 anos, na realidade... hj refletindo sobre minha vida, notei que desde criança já experimentava certo interesse. Enfim... Tu sintetizastes em teu texto bem o q venho observando. Antes era algo super sigiloso, pessoas escolhidas a dedo e SDMS era super sério. Hj tá essa suruba geral, uma putaria descabida... desculpe os termos mas ñ consigo achar outros. E, sinceramente, vendo o q rola por aí, acho q estava melhor antigamente. Tenho mil dúvidas e curiosidades, mas não me atrevo a dividí-las pois a maioria que se auto-intitula Dom, Sub, Escravo,etc nunca sequer leu 1 livro mais "técnico" sobre o assunto, ñ conhecem metade dos termos, ou sequer vivenciaram algo verdadeiro. SDMS ficou resumido a um swing sem limites. A primeira coisa que te perguntam é teu tipo físico, avaliam dos pés à cabeça se és gostosa, depois se topas fazer de tudo sem camisinha e grupal e pergunto: Cadê a essência da história..…

Limites.

Imagem
Sunrise, upload feito originalmente por _AphotoR_. Se aceitar submissa, eu já dizia, é lidar com o desconforto. É incompatível com a submissão ter medo. É incompatível com a submissão ter limites rasos.
Não há a mínima possibilidade de vivenciar a submissão e a entrega quando ela é feita em zona de conforto.
É preciso aceitar que a superação é parte integrante da sub, ela vive em função da busca pelo crescimento, avanço.
Em tese, diante da sub se apresenta o infinito.
Limites sim, mas novos limites, dentro da sensibilidade do Dom e da leitura que faz de sua sub.
São sutilezas que estabelecem a caminhada.
Mas quando, de antemão, só se enxergam barreiras, obstáculos, é melhor nem adentrar ao universo BDSM.
A própria decisão de se tornar sub já exige coragem, todo nós envolvidos com BDSM lidamos com nossos medos e limites.
Aceitar isto e ter a força que nos impulsiona pra frente nos faz especiais, nos faz BDSM.
Muitos são submissos ou Dominantes na vida baunilha, mas só pertencem ao BDSM …

Descontrução?

Não acredito que relações de Dominação Psicológica bem sucedidas exijam, ao fim do compromisso, uma desconstrução. Toda construção bem feita permite transitar com segurança, define entradas e saídas sem caminhos tortuosos. Uma relação bem sucedida cria uma sub forte, madura e capaz de lidar com os desafios dentro e fora do BDSM. Fora isto, mesmo que a relação termine, normalmente por impedimentos alheios a vontade de um ou dos dois, haverá espaço para florecer uma amizade baunilha, afinal, ombro amigo nunca precisou de condições pra estar disponível. BDSM e Dominação Psicológicas visam saciar o que a natureza pede, devem ser relações saudáveis e positivas, relações de ganho, que proporcionem satisfação e felicidade, se estamos discutindo desconstrução, é sinal que algo está errado, não se desconstrói algo que foi positivo e, mesmo após terminado, produz ganhos e, no mínimo, boas e deliciosas recordações. Ou estamos nos esquecendo do São, Seguro e Consensual? Falar em desconstrução não soa …

Aprendizado.

Quando algo te parecer confuso, indefinido ou incerto, recorra ao seu aprendizado. Toda a sabedoria que vc precisa para lidar com as diversas situações está no aprendizado de sua vida como sub.

Obs.: Desde que tenha bebido nas fontes certas.

Virtude.

A virtude do Dominador não é saber prevalecer, mas merecer a condição de Dominante.

A Submissa

Assim mesmo, iniciada com maiúscula. Quem teve uma assim, sabe que ela merece.
Quando negociamos, até podemos ter a intuição, talvez um vislumbre do que temos ali, diante de nós.
Depois começa a convivência, dentro das limitações de cada um e começam as descobertas.
Passo a passo a relação cresce, e vc vai percebendo a jóia que possui.
A bela sub passa a ser moldada e vai te dando respostas, algumas até além do que vc espera.
Vc acompanha os momentos de medo, dúvida. Percebe quando está excitada, ansiosa. Divide os momentos onde o Dom dá lugar ao amigo.
A sub vai crescendo diante dos nossos olhos, e vc com todo apuro e zelo vai cuidando de cada fase.
Algumas vezes algo dá errado, a vida baunilha ou algo mal resolvido ou entendido, muitas vezes a sub se esvai entre seus dedos, mas a reconquista é tão ou mais saborosa quanto a conquista.
A relação se fortalece e a primeira sessão urge, pede pra acontecer. Tudo parte do pressuposto que a sub está pronta, é algo que não se apressa.
Mas nada elimin…

O que é uma sub com Dono, mas sem coleira?

É uma situação inusitada, sem dúvida. Mas o que causa tal fenômeno?
Bem, acho que N razões podem ser levantadas, mas meu foco é outro.
É conhecido por todos, mesmo os iniciantes, que toda relação no BDSM deve ser consensual, assim como toda a relação deve ser cordial.
Como o BDSM é complexo, cheio de variáveis, se chegar a um acordo que leve a se estabelecer uma relação é complicado, mas é essencial percorrer estes caminhos para que não haja frustração e a relação seja plena.
Outro aspecto distinto do BDSM é que as relações são e devem ser maduras, ou seja, não devemos passar por cima daquilo que consideramos relevante pra se estabelecer relação, não devemos nos abrigar em uma relação que, sabidamente, não completa aos dois.
Partindo destes pressupostos, os adeptos do BDSM mantém relações cordiais e respeitosas, mesmo quando anteriormente viram suas expectativas frustradas por falta de um acordo, mesmo que não haja coleira unindo os dois.
É fundamental respeitar estas prerrogativas de ambos…

Suavidade.

Imagem
Elena, upload feito originalmente por faustoflash. Submissão é suavidade, sabedoria, convicção.

Observações atuais.

Todos nós, praticantes do BDSM, sabemos bem o significado da palavra consensual, nos envolvemos em relações aceitando as regras estabelecidas para o funcionamento dela.
Mas antes de se estabelecer relações, é importante conhecer o BDSM, afinal, a natureza é “selvagem”, o BDSM é o meio para domesticá-la.
Se o BDSM é um imenso guarda-chuva que contempla e abriga várias práticas, tb é de conhecimento notório alguns princípios que norteiam cada tipo de relação, mas pq este conhecimento teórico acaba fazendo pouca diferença na realidade?
Tratarei de duas situações que se tornaram corriqueiras.
Vejamos, por exemplo, a Dominação Psicológica, partindo do pressuposto válido de que cabe ao Dom cuidar, proteger, orientar de modo que a sub amadureça e se fortaleça como sub e mulher e que, assim, o Dom se beneficie destes ganhos de qualidade na servidão.
É possível, para ter sucesso neste tipo de relação, ter muitas subs? Canis e afins são cabíveis?
Ou vc tem muito tempo livre, praticamente o dia todo o…

Prudência.

Como separar o joio do trigo?
Este saber, só o tempo que te dá isto. Assim como fará desmoronar uma estrutura falsa.
Claro, se vc não tiver cuidados, se encantar de primeira com o que vê e aceitar isto como verdadeiro, é capaz de ruir junto com a estrutura falsa.
Paciência é uma virtude.
Observar e ser paciente.
A sub deve ser prudente, afinal, uma das regras básicas é o consensual. Consensual depende de negociação.
Negociação exige paciência e conhecimento.
Atropele isto e vc se dá mal.
Se vc se guia só pelo desejo, deixando a razão de lado, ou seja, buscar aquilo que te completa como sub e não só como mulher.
Vc tende ao erro. Um Dom diante de uma sub cuja aparência seja perfeita, mas a submissão inexistente, deixando o desejo agir, não terá uma sub, saciará as vontades do homem. E vc sub? Em situação similar? Deixará a mulher tomar conta?

Saia da Toca.

Imagem
Fit II, upload feito originalmente por LightAffaire Photography.

Vestes...

Imagem
BW, upload feito originalmente por Taxi-Joe.

Sua vida em uma imagem (Versão BDSM)

Sua vida em uma Imagem.(clique na frase ao lado)


Um complemento ao texto do link.


Muitos querem viver o BDSM em busca da intensidade da experiência e da entrega, confiando na segurança de quem segue seus preceitos. Partindo da leitura do texto citado acima, como criar espaço pro BDSM em sua vida? Existe uma frase perfeita pra ilustrar: "De que adianta potência sem controle?". O que nos cabe é construir caminhos e espaços sólidos onde possamos vivenciar seguramente o BDSM. Nada de estradinha esburacada, beirando penhascos, dificultando tanto a ida quanto a volta. Deve ser segura, protegida e permitir transições tranquilas. O local escolhido deve primar pelo recato em relação a todo o resto de nossa "propriedade", ser espaçoso e capaz de inspirar e abrigar novas formas de exploração, ser um recanto seguro e garantir o bom uso dentro do que nos propomos a vivenciar, ter construção sólida para resistir a todas as possibilidades e intensidades inerentes ao BDSM e garantir que j…

Meu outro Blog.

Vcs já visitaram meu outro blog?
Que tal dar uma passadinha lá?
Aviso logo, não é BDSM.
Papos e Reflexões

Caminhos...

Imagem
Me voy de vacaciones (180 mil visitas), upload feito originalmente por Contremo. Quando duas pessoas se acertam para uma caminhada, se estabelece uma trajetória a ser seguida.
Ela permite que juntos se percorra o caminho e se atinja os objetivos.
Duas pessoas fiéis a este compromisso são bem sucedidas.
Duas pessoas sem este compromisso são fracassadas.
E quando uma delas oscila, se afasta regularmente da trajetória, descumpre os acordos feitos?
Mesmo que haja convicção e vontade de uma das partes em se manter no caminho, nada será possível se a outra pessoa não compartilhar este desejo.
É fundamental observar que se duas pessoas caminham juntas com o mesmo objetivo, é salutar que conversem, que se procurem, não que se afastem. Mas cabe ressaltar que nada adianta se uma das partes "sabotar" os compromissos.
Afinal, uma caminhada é feita de confiança, de se sentir seguro(a) com a pessoa ao lado, de se sentir protegido, de saber que enfrentarão juntos os desafios, que um complem…

Dois "Doms"

Existem dois Doms silenciosos que gozam de grande poder no BDSM: o Dom Oportunidade e o Dom Circunstância.
Creio que não tenha uma relação sequer que não tenha se submetidos aos referidos Doms.
Eles limitam e abrem espaços, ignorá-los é quase impossível.
Muitos acham, com razão, que se trata de um único Dom, mas se observamos as sutilezas, veremos que não.
O Dom Oportunidade é responsável por proporcionar encontros, possibilidades.
O Dom Circunstância é responsável por permitir que estes encontros e possibilidades sejam aproveitados de maneira plena ou não.
Quando trabalham juntos, a relação flui.
Quando resolvem criar dificuldades, a relação tem a chance de se provar forte pra sobreviver.
O intuito de ambos não é impedir a felicidade, mas testar a capacidade de cada um se entregar, seguir em frente, buscar alternativas, construir relações sólidas.
Não atropelá-los é sábio, visto que ambos vão oferecendo ensinamentos que não devem ser desperdiçados, muita gente ignora os alertas e cometem erro…

Agradável.

Imagem
Electrecord IV, upload feito originalmente por Alin Ciortea. A boa relação BDSM é sempre agradável, pq não existe dúvida no que se faz.

Discussão do dia.

Vc ama, por isto serve ou vc serve, por isto ama?

Paz

Imagem
abandon, upload feito originalmente por Stephen ~.

Humanidade x Baunilhismo.

Todos nós temos um núcleo que permanece inalterado seja qual for o ambiente. E temos processos dinâmicos que facilitam nossa adaptação aos diversos ambientes: casa, trabalho, escola, shopping, etc. O núcleo evolue ou involui, mas é o que somos, comporta nossos medos, desejos, vontades, inseguranças, razões, emoções... Seja aonde for, seja com quem for, ele estará lá, se usando dos processos externos e dinâmicos pra se adaptar. A grande discussão sobre o baunlhismo no BDSM não envolve este núcleo, envolve a capacidade de interagir deste núcelo. O BDSM, como qualquer outro ambiente, exige de nós adaptação, adequação, se for pra agir como agimos no mundo baunilha, pra que chamar de BDSM? É meio óbvio que se damos um nome, se respeitamos certas regras, se contemplamos determinadas práticas devemos esperar certas adaptações dos envolvidos, visto que tudo visa a segurança e o bem estar assim como podermos viver amplamente aquilo que acreditamos. Compromissados com o BDSM, esperando isto tb dos o…

BDSM Puro

Me envolvi em duas discussões interessantes e que fazem pensar, ao mesmo tempo que revelam uma fotografia do atual BDSM. Creio que as pessoas se envolva com o BDSM não só pq tenham uma natureza Dominante ou submissa, mas pq ele oferece condições "seguras" de vivenciar tudo que se deseja, em resumo, BDSM não é baunilha. E de repente vc se vê envolvido em reações tipicamente baunilhas, o que é muito estranho e contraditório. É como adorar fazer caminhada pra curtir a natureza e deixar rastros de lixo.
Senão vejamos as situações.
Vc se depara com uma situação que envolve uma pessoa com quem estabeleceu uma relação de cordialidade, mas percebe que está pessoa está em negociações ou até mesmo já fechou acordo com alguém não confíável ou comprovadamente com histórico ruim. O que vc faz? Pelos padrões BDSM vc devia ter uma conversa cordial, amistosa e que isto causasse uma postura mais cautelosa da pessoa envolvida. O que se vê? Reações agressivas, discussões infantis, insinuações de ciúmes…

Regra da atenção.

É fácil ser convincente, difícil é ser consistente.

Abrindo portas.

Quando uma mulher abre espaço para a sub, ela não o faz pelo Dominante, ela o faz pra si mesma.

Feitos um para o outro.

Não vou colocar aqui nenhuma imagem bonita e sensual, pq não existe atrativo no tema a ser tratado. Falo dos oportunistas, mais uma vez, que buscam sexo fácil no BDSM, gente que se traveste de sub ou Dom pra saciar seus desejos particulares. Atropelam as regras, criam suas próprias, desrespeitam os adeptos sérios, simulam coisas. Estes se merecem, devem realmente acabar abraçadinhos em algum canto do mundo. Mas o que me assusta é o apoio que recebem, devo deduzir, pro bem do BDSM, que é apoio inocente, ingênuo de quem não se deu conta da real natureza da pessoa. Em algumas situções, quando se confrontam o bom BDSM e o BDSM ruim, vc vê grande maioria do lado errado da discussão, induzidos por mentiras e seduções baratas. Se houvesse real cuidados em se conhecer com quem se lida, não haveria tanta frustração, ainda assim, apesar de muitos vivenciaram tanto o fracasso quanto o sucesso, basta alguém posar de vítima que logo ganha apoio, sem que se apure o real conteúdo do que é relatado. Antes q…

Imagens...

Imagem
Bad girls face the wall!, upload feito originalmente por MaleficusV. Sempre tão belas e sugestivas... Mas nada melhor do que torna-las real...

Coragem.

Imagem
Agnès - 2009-11 - nu - clair obscur-68, upload feito originalmente por marc.alhadeff. A coragem é um dos pilares da submissa...

Postura é tudo.

Imagem
Teco_100425_A6I1208, upload feito originalmente por tefocoto.

Internet

Imagem
Algumas vezes precisamos colocar os pontos nos Is.
Muito se fala sobre a relação virtual, na maioria das vezes em tom de condenação, mas a maioria das relações BDSM usa e muito a internet. É preciso deixar claro que o problema não está no uso da internet e sim na ausência de real.
Até pq a maioria das relações usa e muito a internet, uso por vezes intenso, de todos os recursos possíveis.
Então passamos a discutir o bom uso do recurso, o Seguro do SSC, pq independe do que aconteça com a relação, tudo dentro dela é privativa dos envolvidos, mesmo que a relação acabe.
Relações bem estabelecidas, confiáveis jamais terão problemas, por isto é tão fundamental o processo de conhecimento até se estabelecer o acordo.
Retomando o tema inicial, raras são as relações que por contingências dependem 100% da internet, e elas existem.
Toda relação tem como meta algo real, e a internet é um excelente meio pra se preparar o cenário do real, um meio entre tantos.
Mas devemos cuidar pra não generalizar, s…

A Entrega.

Na Dominação Psicológica, nada é mais bonito e encantador do que a entrega. A entrega pura e simples.
A espera silenciosa pela próxima ordem, a explosão no ato de cumpri-la.
O não pensar duas vezes, fazer sem se perguntar o pq. Estar ali, envolvida, cumprindo o desejo do Dono fazendo sua a vontade dele.
E cumprir com ânsia, paixão, esperando Dele somente a aprovação.
A entrega perfeita, muitas vezes, se dá até sem palavras, na troca de olhares a aprovação, o caminho, o ritmo...
Antes de cada entrega o frio na barriga, a tensão, o medo, tudo dando lugar a serenidade explosiva de cada ato, onde nenhum obstáculo existe mais, só a plenitude da entrega sob a guia do Dono.
Só a submissão permite tal entrega, sem que haja sequer um segundo de vacilo, sem que haja questionamento, sem que haja dúvida, sem que haja medo.
A entrega guarda em si todos os motivos da relação, tudo que une Dom e sub aflora na entrega, quanto mais forte for esta relação, mais exuberante será a entrega.
Não existe nada que su…

Cegueira.

Não fique cega e envolvida pela sensualidade das imagens, das abordagens. Antes de ser sensual, precisa ser real. Antes de qualquer coisa, precisa se provar convicto e coerente do que se prega. Só então vc poderá viver e sentir toda a sensualidade e emoção BDSM.

Prontas?

Imagem
bow, upload feito originalmente por cortic8.

O Conversar...

As duas últimas postagens se complementam mas, deixam margem. Nem mesmo o comentário que fiz conseguiu fechar o tema, por isto, complemento aqui o que foi dito.
Habitualmente, quando conversamos com os filhos ou qualquer cirança com o intuito de orientar, abrir uma discussão ou uma reflexão, falamos de nossa experiência e vivência mas preservando, quando conveniente, nome e datas mais específicos. Desenvolvemos a habilidade de contar histórias sem perder o conteúdo.
Num comentário feito numa postagem anterior, falo justamente disto, quando falo de passar experiência não significa saciar curiosidades sobre intimidades, nomes ou qualquer coisa que seja irrelevante do ponto de vista de experiência.
Tb não sugiro abrir o livro de nossas vidas e expor abertamente, até pq existe tb a autopreservação. Mas supor que uma história não pode ser contada a partir da omissão de nomes, situações, momentos e etc é de um simplismo que beira a mera provocação. O que de fato sugeri é, dentro de uma narrativ…